Aula dia 24 de abril

Elementos de um Sistema Automatizado de Bibliotecas. (veja capitulo 4 e 5 da Jennifer Rowley)

Algumas idéias com base na Jennifer Rowley, capítulo 4 Estrutura da informação e programas de computador.

- Toda organização vista como um sistema pode ser representada no ambiente de computadores por duas maneiras :1) as informações a serem processadas, e, 2) as instruções como essas informações serão processadas.

- vida digital: um bit representado por zero ou um 0 ou 1

- um grupo de oito bits constitui um byte.

Na programação segue-se as especificações sobre cada tarefa a ser executada. Esta representação estruturada (imagine que você analisa o organograma da organização e com auxílios de fluxogramas e diagramas represente os processos, as atividades e as tarefas de cada setor ou pessoa).

Rowley (2002, p. 79) menciona que a //especificação de programa funciona como um documento de consulta durante a fase de desenvolvimento e a vida operacional do programa.

Ela contém especificações:
- do contexto do programa, inclusive as funções principais
- dos dados de entrada do programa
- dos dados de saída do programa
dos arquivos-mestre lidos e atualizados pelo programa
do processamento executado pelo programa
dos controles do programa
das informações sobre o teste do programa.//

Discussão: Procure as especificações do software que você utiliza e verifique quais informações e representações existem. Por exemplo programas administrativos (processamento de textos, planilhas eletrônicas, gráficos, editoração eletrônica, para bases de dados - CDS/ISIS)

Comparar bases de dados catalográficas e observar o formato MARC e se é possível fazer a importação dos respectivos dados.

Escolher uma base de dados, Pergamum - na BU/UFSC - http://aspro02.npd.ufsc.br/biblioteca/php/opcoes.php

Biblioteca do SENADO BRASIL : http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca/default.asp

Visão Panorâmica - http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca/conheca_visao.asp

Consultar o acervo http://www.senado.gov.br/sf/biblioteca/pesquisa.asp

http://biblioteca.senado.gov.br:8991/F/


Biblioteca Nacional - http://www.bn.br/site/default.htm
Catálogo de Autoridade - http://catalogos.bn.br/scripts/odwp012k.dll?INDEXLIST=autoridades_pr:autoridades

Faça uma busca com nomes, por exemplo Blattmann. Observe os resultados. Verifique o registro MARC.


Consultar e analisar outras bases de dados (leia antes o Rowley, Capítulo 5 Bases de dados p. 106-129): tipo de base de dados (referencial, bibliográficas, catalográficas, textual, factual),

IBGE e suas bases de dados: http://www.ibge.gov.br/home/

Veja o site Citades at do IBGE: - http://www.ibge.gov.br/cidadesat/default.php


Recursos Físicos e Lógicos.

Funções dos Sistemas de Gerenciamento de Bibliotecas.

Sistema de Aquisição. (Rowley, 2002. cap. 13, p. 315-336)

Identificar funções básicas: administrativas, gerenciamento de acervo bibliográfico (processo técnico, empréstimos, consulta), relatórios de gestão.

Dublin Core Metadata Initiative - http://www.dublincore.org/

Library of Congress - http://www.loc.gov/index.html

MARC http://www.loc.gov/marc/

Z39.50 http://www.loc.gov/z3950/
Veja mais em http://www.loc.gov/z3950/gateway.html#about

Biblioteca Virtual em Ciencias da Informação e Biblioteconomia. Disponível em: < http://www.ced.ufsc.br/bibliote/virtual >.

Leitura de apoio:
KAFURE, Ivette; CUNHA, Murilo. Usabilidade em ferramentas tecnológicas para o acesso à informação. Revista ACB, Florianópolis, v. 11, n. 2 p. 273-282 , 2006. Disponível em: <http://www.acbsc.org.br/revista/ojs/viewarticle.php?id=187>.

MORENO, Fernada Passini ; MÁRDERO ARELLANO, Miguel Angel. Requisitos funcionais para registros bibliográficos - FRBR: uma apresentação. Revista Digital de Biblioteconomia e Ciência da Informação, Campinas, SP, v. 3, n. 1, p. 20-38, jul./dez. 2005. Disponível em: < http://server01.bc.unicamp.br/seer/ojs/viewarticle.php?id=42&layout=abstract >.

PIZZORNO, Ana Claudia Philippi et. al. Metodologia utilizada pela biblioteca universitária da UNISUL para registro de dados bibliográficos, utilizando o formato MARC 21. Revista ACB, Florianópolis, v. 12, n. 1, 2007. Disponível em: <http://www.acbsc.org.br/revista/ojs/viewarticle.php?id=209>.

PIZZORNO, Ana Claudia Philippi et. al. Buscando soluções para trabalhar o acervo físico, digital e virtual num mesmo ambiente: utilizando o software Pergamum. Revista ACB, v. 10, n.1 2005. Disponível em: < http://www.acbsc.org.br/revista/ojs/viewarticle.php?id=119&layout=abstract >.
UMPIERRE, Ana Glenyr de Godoy; FAVARETTO, Betânea ; SILVA, Fabiano Couto Corrêa da. Catálogos virtuais das bibliotecas universitárias no Brasil: realidade e perspectivas para a criação de uma rede cooperativa nacional. Informação & Sociedade: Estudos, v. 16, p. 148-157, 2006. Disponível em: < http://www.ies.ufpb.br/ojs2/index.php/ies/article/view/446 >.

Unless otherwise stated, the content of this page is licensed under Creative Commons Attribution-Share Alike 2.5 License.